“Vicente Jorge Silva é mais do que um ícone da comunicação social livre e bem pensante: foi uma figura marcante do jornalismo em Portugal, antes e depois do 25 de Abril, e uma personalidade presente e ativa na defesa da cultura portuguesa. É uma honra para a Imprensa Nacional fazer parte deste prémio que homenageia uma figura de referência do jornalismo português.”

Gonçalo Caseiro
Presidente da INCM

O Prémio Jornalismo de Excelência Vicente Jorge Silva da INCM – Imprensa Nacional Casa da Moeda tem como principal objetivo a distinção de trabalhos que reforcem os diferentes estilos jornalísticos da imprensa escrita, seja através da investigação, da reportagem ou da análise, contribuindo para uma sociedade mais informada.

Quem se pode candidatar?

Este prémio, que conta agora com a sua 1ª edição, atribuirá anualmente uma bolsa para investigação jornalística no valor de 5.000 euros.

Poderão ser apresentadas candidaturas da autoria de profissionais de jornalismo – titulares de Carteira Profissional, Cartão equiparado a Jornalista, Cartão de correspondente estrangeiro ou Título Provisório de Estagiário, nacionais ou internacionais.

As candidaturas poderão ter mais do que um autor e têm como requisito terem sido publicadas na imprensa escrita, entre o período de 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2020 em órgãos de comunicação social portugueses. Em caso de coautoria, a bolsa para investigação jornalística será repartida pelos autores indicados.

RELEVÂNCIA. RIGOR. QUALIDADE.

Avaliação e Seleção
das candidaturas

Na avaliação e seleção das candidaturas, serão considerados os seguintes parâmetros:

I. Relevância jornalística do trabalho, na perspetiva do tema;

II. Nível de análise da informação, conforme o formato do trabalho desenvolvido;

III. Interesse e oportunidade na perspetiva da atualidade da matéria;

IV. Nível de contribuição do tema para a melhoria da informação;

V. A originalidade do tema e do texto;

VI. A qualidade literária do texto

Identidade do Prémio

A imagem e a identidade do Prémio foram desenvolvidas com inspiração no trabalho de Henrique Cayatte, designer e ilustrador português. Convidado por Vicente Jorge Silva para integrar a criação do jornal Público, Henrique Cayatte foi ainda cofundador, editor gráfico, ilustrador e autor do design de toda a publicação e suplementos do jornal.

Biografia Henrique Cayatte

Lisboa, Portugal 1957. 

Designer, ilustrador e professor auxiliar convidado na Universidade de Aveiro desde 2004.

Escreve textos, participa em conferências, participa em júris e participa em workshops sobre designem Portugal e no estrangeiro.

Inicia a sua actividade profissional em 1980 dedicando-se ao trabalho editorial, de museografia e para o espaço público.

Presidente do Centro Português de Design (2004-2012).

Integra, durante dois mandatos, a direcção europeia de design – BEDA The Bureau of European Design Associations – entre 2008 e 2012.

Fundador e membro da Presidência e do Comité Assessor da BID – Bienal Ibero-Americana de Design.

Tem actualmente em curso, além da normal actividade editorial, a concepção de vários museus e exposições em Portugal e no estrangeiro. 

Caberá a Henrique Cayatte desenhar o troféu que será entregue ao vencedor deste Prémio.

“Marguerite Duras escreveu que jornalismo sem uma posição moral é impossível. Nada mais verdadeiro. Quando conheci o Vicente no final dos anos 80 comecei logo a aprender com ele. Desde o dia em que o Miguel (Portas) e eu nos conhecemos na mansarda do Expresso/Revista para conversar sobre a possibilidade de colaboração que pouco depois ganhou corpo, fiquei fascinado com a sua argúcia, talento e inventiva. E capacidade mobilizadora de pessoas e ideias. E ética. Porque sem ela o resto não valeria nunca a pena. O arranque do jornal em março de 1990 procurou estabelecer um novo paradigma em que todas estas áreas não conflituassem mas, antes, falassem entre si. Com 33 anos senti-me no “olho do furacão”. E o Vicente ia iniciar a sua terceira revolução profissional.”

Henrique Cayatte

O JORNALISMO DE EXCELÊNCIA É UM DOS PILARES MAIORES
DA COMUNICAÇÃO, LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DEMOCRACIA.
ESTE É O MOMENTO DE O CELEBRAR.

APRESENTE A SUA CANDIDATURA